TOMA LÁ DÁ CÁ

O “TOMA LÁ, DÁ CÁ” – RUI LEITÃO

O “toma lá, dá cá” é uma prática recorrente na política brasileira. E acontece às escâncaras, com a maior desfaçatez, sem qualquer constrangimento dos seus protagonistas, independente da posição ideológica do partido que esteja no poder. É o que podemos chamar de fisiologismo e já está enraizado na cultura política de nosso país.

Mas de vez quando aparecem alguns demagogos que proferem o falso discurso de que implantarão uma “nova política”, abolindo de vez o “toma lá, dá cá”. No exercício do poder esquecem rapidamente o que haviam se comprometido em adotar. Não conseguem livrar-se do jogo político das negociatas e arranjos aéticos, quando se veem ameaçados de perder a “governabilidade”. Se rendem, então, ao loteamento de cargos em troca de apoios. Um mecanismo que passam a qualificar como normal.

Conquistam a união de forças até então divergentes, para atendimento de conveniências recíprocas, desobedecendo, vergonhosamente, os mais elementares princípios da moralidade. O debate honesto de projetos em favor da coletividade é substituído, portanto, pelo fisiologismo. É assim que se entregam à corrupção, que tanto foi combatida nos discursos.

Acordos são feitos na base do “toma lá, dá cá”, disfarçados de boas intenções. Tornam-se indulgentes com os novos aliados, oferecendo-lhes privilégios e vantagens, desde que isso possibilite a conquista de adesão aos seus projetos políticos. Não se acanham em deixar explícito que enganaram muita gente. Lobos vestidos em pele de cordeiros.

Perpetua-se assim o sistema apodrecido que alimenta a corrupção desde muito tempo. Que importa a palavra dada em época de campanha? Mais importante é encontrar formas de garantir a sobrevivência política, a qualquer custo. Os fins justificam os meios, ainda que no exercício de ações condenáveis. A manutenção dos benefícios privados ou de grupos, em detrimento das demandas coletivas. O que surpreende não é a repetição da prática do “toma lá, dá cá”, mas a “cara de pau” dos que continuam insistindo no discurso de que estão instalando numa nova forma de operar a política.

Rui Leitão

instagram

Politica Paraibana

Twitter

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *